Loading...

Você conheçe o Tesouro Direto?

26/10/2018

Tesouro Direto é uma oportunidade criada pelo Tesouro Nacional para que você possa adquirir Títulos Públicos pela Internet. Em suma, você empresta dinheiro para o governo e recebe juros por isso.

O nome “Tesouro Direto”, é consequência do fato de que adquirimos os Títulos diretamente do governo. O programa foi criado em 2002, e antes disso você só conseguia estes Títulos através dos bancos, sendo que o lote mínimo para compra era de R$ 3.000.000,00.

Esse valor elevado permitia que somente grandes empresas, fundos e bancos tivessem condições de investir.

Com a criação do programa, qualquer pessoa física pode fazer investimentos, pois com algo em torno de R$ 30,00 já é possível fazer aplicações. Essa forma de investimento tem se popularizado graças ao seu baixo custo, grande rentabilidade e segurança.

Como seu devedor é o governo, o risco de você não receber o seu dinheiro é extremamente baixo, tornando o investimento um dos mais seguros de todos.

COMO INVESTIR
Antes de mais nada você deve abrir uma conta em instituição financeira habilitada e cadastrada no Tesouro Direto. É importante escolher bem a sua instituição, pois as taxas de operação variam de uma para a outra. As corretoras são mais interessantes que os bancos, pois cobram taxas menores, e muitas corretoras não cobram taxas para o Tesouro Direto.

Também é necessário que você tenha cadastro no Tesouro Direto, e quem faz isso para você é a própria corretora na qual você abriu conta. Por isso, entre em contato com a referida instituição e solicite que ela faça o cadastramento.

CONHEÇA OS TÍTULOS E DEFINA SEUS OBJETIVOS
É de suma importância que você conheça os Títulos disponíveis para compra, assim como suas características. Somente com o conhecimento dos Títulos e o alinhamento dos investimentos com seus objetivos de vida, é que você terá sucesso.

Basicamente, os Títulos se dividem em 02 grandes tipos: pré-fixados e pós-fixados. Conheça todos eles no site do Tesouro Direto.

RISCOS
O Tesouro Direto é uma das aplicações mais seguras que existe. Pelo fato de o governo ser seu devedor, é muito mais difícil um calote do que um banco privado, por exemplo.

Provavelmente antes de o governo “quebrar”, quase todas as outras instituições já teriam ido à falência, o que convenhamos, não é um cenário nada fácil de acontecer.

Outro risco é o de mercado. Você pode sofrer eventuais perdas devido à variações nos preços dos títulos. O principal responsável pela variação nos preços dos títulos é a taxa de juros da economia.

Você compra um título de longo prazo, e se precisar vender o título antes do seu vencimento pode ser que o preço que o mercado esteja pagando faça você ter rentabilidade negativa.

Outro ponto importante a destacar é que os Títulos podem sofrer com a variação da taxa de juros da economia. Em cenários de baixa de juros, os rendimentos desses investimentos caem. Portanto, é importante avaliar o momento certo de entrar no Tesouro Direto.

Mas o principal risco de aplicar em Títulos Públicos está em você mesmo. Não me entenda mal, mas essa é a verdade.

O desconhecimento dos Títulos e a indefinição dos seus objetivos podem fazer com que você acabe se frustrando com o tempo. É preciso planejamento, estudos e simulação de cenários que você enxerga para a sua vida para que você faça a correta decisão no momento de investir.

Fonte: Info Investimentos

Fone: (51) 3627-3335
Av. Paraguassú, 1680, Imbé/RS
assecon@assecon.com.br

© Copyright 1987 - 2018 Assecon Assessoria e Contabilidade - Todos os direitos reservados